MISSIONÁRIA ECOPORANGUENSE ÂNGELA MATOS HÁ 8 ANOS NA ANGOLA RELATA SUA EXPERIÊNCIA NO PAÍS

A cidade de Ecoporanga hoje completa seus 64 anos de emancipação política, em comemoração a essa data, nosso site vai contar a história de uma ecoporanguense que vive na Angola em trabalho de missão, uma linda história de vida. Ângela entregou sua vida para ajudar os mais necessitados em Angola.

A ecoporanguense Ângela Matos da Silva de 37 anos, que é missionária na Angola há 8 anos, relata como é sua vida em missão no país. Ângela e filha de Maria da Glória da Silva (Dona Glória) e Sebastião Oliveira da Silva (Tião Reis) que residem no bairro Vila Nova em Ecoporanga. No ano de 2005 Ângela foi embora de Ecoporanga para Rondônia, mais em 2006 foi para o estado do Pará, onde ficou até 2009, fazendo seminário, em 2010 Ângela retornou para Rondônia, para ajudar na Igreja de sua comunidade.

Ângela é diretora pedagógica da escola Sebastiana Garcia, no projeto educacional na Aldeia Nissi, em Angola, onde  1.206 crianças carentes estudam e recebem toda alimentação do dia.

Ângela, o que te levou para Angola, um país com tantas dificuldades?

“Olá queridos irmãos, a graça e a paz do nosso Senhor Jesus Cristo. É com muita alegria e satisfação que vou compartilhar um pouco da minha experiência a qual tenho vivido na Angola. O Senhor tem feito maravilhas nesta nação e manifestado grandemente o seu poder, o povo Angolano abraça a Palavra de Fé com toda intensidade”.

Fale um pouco sobre sua história de vida como missionária?

“Meu nome é Ângela Matos da Silva, sou de Ecoporanga, tenho 37 anos e sou missionária a 11 anos. Nesse tempo trabalhei com Ribeirinhos, povos indígenas, comunidades carentes no Pará.
Há 8 anos pisei pela primeira vez em Angola, no mês de janeiro de 2011, ao todo nesse ano foram 6 meses, na província do Bié, na comunidade do Kunje, onde fica a Aldeia Nissi, durante esses anos fiz teatro por um ano e oito meses, a peça Tortura. Ajudei no começo do Instituto Nissi de missões, mais meu coração sempre esteve em Angola.
Depois de agosto de 2011 só consegui retornar a Angola em julho de 2014, foram anos de muitas lágrimas pois sempre meu lugar era aqui, ou melhor é aqui. Então em 2016 consegui meu visto de Permanência Temporária, que me deixa ficar o ano todo, tendo que renovar uma vez por ano.
Assim estou aqui com eles, há 8 anos, amo viver aqui com as 28 crianças e adolescentes que vivem na casa missionária, sou a diretora pedagógica da escola, onde temos 1.206 crianças.
Aqui ganhei muitos filhos, aqui me encontrei.
Me perguntaram, porque aqui? Porque, primeiro Deus me mandou, segundo que Amo esse povo!. Aqui descobri o que é minha vida com propósito. O propósito de Amar e cuidar dos que precisam”.

Vídeo sobre a Aldeia Nissi

Como se sente fazendo esse trabalho com essas crianças? Você tem vontade de vim para Ecoporanga e fazer esse trabalho aqui?

“Eu amo trabalhar com crianças, então me sinto realizada aqui com elas. Amor defini tudo isso para mim”.

“Sobre ir para Ecoporanga, tudo na minha vida é a Vontade de Deus. Se for dá vontade Deus que eu faça um trabalho em Ecoporanga com crianças, com certeza eu farei.
Mais sempre que estou na cidade é de passagem, dou minha contribuição para o crescimento das crianças. Faço missões porque amo, amo porque faço”.

Ângela, a ecoporanguense que vive na Angola em missão. Deus abençoe seu trabalho.