TRÊS BARRAGENS DO ES APRESENTAM FALHAS NAS ESTRUTURAS, SEGUNDO RELATÓRIO DA AGÊNCIA NACIONAL DAS ÁGUAS

Três barragens do Espírito Santo, de responsabilidade do poder público, estão com a estrutura comprometida. Segundo o relatório divulgado pela Agência Nacional das Águas (ANA) no final de 2018, referente a dados levantados durante 2017, a Barragem de Duas Bocas, em Cariacica, está com a idade avançada e apresentou anomalias na estrutura.

Foto: Secretaria de Estado de Economia e Planejamento

Já nas barragens de Santa Julia e Alto Santa Júlia, em São Roque do Canaã, os problemas indicados pela fiscalização são fissuras no barramento em concreto e percolação sob barramento de concreto. Ainda de acordo com o relatório, elas são não são de rejeitos de minério e recebem fiscalização da Agência Estadual de Recursos Hídricos (AGERH).

Em 2017, o Espírito Santo possuía 28 barragens cadastradas, sendo 19 classificadas quanto à Categoria de Risco (CRI) e Dano Potencial Associado (DPA). Segundo o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (IDAF), que é o órgão responsável pelas licenças de barragens, no mesmo ano, existiam cerca de 9.300 barragens regularizadas, enquanto na AGERH, que é o órgão responsável por emitir outorgas, tinha em seu cadastro, 2.917 barragens outorgadas.

“Esse cenário nos leva a considerar o número significante de barragens que não possuem outorga e estão ocultas no que concerne à segurança de barragens, uma vez que é notório que muitas delas têm potencial para causar perdas de vidas e de bens consideráveis, se vierem a romper”, diz a AGERH no relatório.