ECOPORANGA TEM A SEGUNDA PIOR SITUAÇÃO DE RECOLHIMENTO DE ESGOTO DO ESTADO

Um estudo nacional revela a realidade da maioria dos municípios capixabas: o esgotamento sanitário está muito longe de ser universalizado, ou seja, ainda falta um longo caminho para que toda a população seja contemplada por coleta de tratamento de esgoto. Dos 51 municípios capixabas que divulgaram informações (27 não fizeram), mais da metade não atingiu nem 50% de sua coleta.

Ecoporanga, noroeste do estado, tem a segunda pior situação de coleta de esgoto do Espírito Santo, em nota (fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental), publicada no jornal A Gazeta desta quarta-feira, 01 de agosto de 2018, somente 6,04% é coletado, a população de Ecoporanga paga uma das mais altas taxas de coleta de esgoto do estado, a empresa Cesan cobra em média 80% junto a conta de água de muitos consumidores. Moradores de vários bairros de Ecoporanga pagam a taxa sem sequer ter o serviço prestado, na rua Rio Grande do Norte, bairro do Benedito Monteiro, moradores têm que conviver com o mal cheiro e esgoto a céu aberto. Além de ter que pagar iluminação pública e não terem o serviço, coleta de lixo e ruas lotadas de lixo, vem a taxa de esgoto, e não tem o serviço adequado.

Em primeiro lugar ficou a cidade de Conceição da Barra, com apenas 1,52% de coleta de esgoto, em terceiro a cidade de Montanha, com 8,26%.

vídeo:

ECOPORANGA TEM A SEGUNDA PIOR SITUAÇÃO DE RECOLHIMENTO DE ESGOTO DO ESTADO.Ecoporanga, noroeste do estado, tem a segunda pior situação de coleta de esgoto do Espírito Santo, em nota publicada no jornal A Gazeta(fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária Ambiental), somente 6,04% é coletado, a população de Ecoporanga paga uma das mais altas taxas de coleta de esgoto do estado, a empresa Cesan cobra em média 80% junto a conta de água de muitos comunicadores.Moradores do bairro Benedito Monteiro relatam sua indignação.

Posted by AgitaEco on Wednesday, August 1, 2018

COMPARTILHAR